Sintomas de Diabetes

Sintomas de Diabetes e Causas de Diabetes

Sintomas de Diabetes
Sintomas de Diabetes

Conheça os Sintomas de Diabetes e como tratar-los. Tratar Sintomas de Diabetes tipo 1 ou tipo 2.

Conheça a Terapia que está ajudando milhares de pessoas a se livrarem de suas crenças limitantes e alcançar tudo que sempre desejaram Barras Access

 

O que é Diabetes

Diabetes Mellitus é uma doença caracterizada pela elevação da glicose no sangue (hiperglicemia). Pode ocorrer devido a defeitos na secreção ou na ação do hormônio insulina, que é produzido no pâncreas, pelas chamadas células beta .

A função principal da insulina é promover a entrada de glicose para as células do organismo de forma que ela possa ser aproveitada para as diversas atividades celulares. A falta da insulina ou um defeito na sua ação resulta portanto em acúmulo de glicose no sangue, o que chamamos de hiperglicemia.

 

Veja também  o artigo completo O que é Diabetes

 

Tipos de Diabetes (Classificação do Diabetes)

  • Diabetes mellitus tipo 1 é uma doença crônica que ocorre quando o pâncreas produz muito pouca ou nenhuma insulina. A insulina é um hormônio que ajuda o corpo a absorver e utilizar glicose dos alimentos. Sem insulina, os níveis de glicose tornam-se mais elevados que o normal.

 

  • Diabetes mellitus tipo 2 é uma doença crônica que ocorre por uma combinação de produção insuficiente de insulina e resistência do corpo à mesma. Explicando melhor, o paciente produz menos insulina do que deveria e ela ainda funciona mal. O diabetes tipo 2 está intimamente ligado ao sedentarismo e ao excesso de peso.

 

  • Diabetes Gestacional - Atenção especial deve ser dada ao diabetes diagnosticado durante a gestação. A ele é dado o nome de Diabetes Gestacional. Pode ser transitório ou não e, ao término da gravidez, a paciente deve ser investigada e acompanhada.. Na maioria das vezes ele é detectado no 3o trimestre da gravidez, através de um teste de sobrecarga de glicose. As gestantes que tiverem história prévia de diabetes gestacional, de perdas fetais, má formações fetais, hipertensão arterial, obesidade ou história familiar de diabetes não devem esperar o 3º trimestre para serem testadas, já que sua chance de desenvolverem a doença é maior.

 

Visite Modelos de TCC Pronto

Principais Sintomas de Diabetes

 

1. Visão turva

Os olhos podem ser muito afetados pela diabetes. Alguns diabéticos podem até ter problemas de visão. Entre os sintomas da diabetes estão a visão turva ou desfocada. Os problemas oculares surgem, principalmente, por causa dos altos níveis de glicose no sangue. Por causa da diabetes, também o nervo óptico pode ficar danificado.

2. Fome excessiva

Estar sempre com fome sem nenhuma razão não é um bom sinal. Nesse caso, a fome contínua pode ser um sintoma da diabetes. A diabetes impede o organismo de converter o açúcar em energia, então, ele busca frequentemente alimentos para recarregá-la.

 

3. Infecções

A diabetes coloca nosso corpo em sérias dificuldades no que diz respeito à cura de infecções. Isso se deve à grande quantidade de açúcar que circula no nosso corpo, que não reage rapidamente aos distúrbios, como recuperação de infecções na bexiga.

 

4.Perda de peso repentina

As repentinas mudanças de peso estão entre os sintomas da diabetes. O fenômeno da perda de peso repentina diz respeito especialmente a pacientes que sofrem da diabetes tipo 1. A necessidade frequente de urinar e incapacidade de o organismo absorver os açúcares podem levar à perda de peso significativa em um curto espaço de tempo.

 

5. Formigamento

Dormência e formigamento são condições que podem indicar um nível de danos aos nervos ou vasos sanguíneo. Entre os sintomas reconhecíveis estão a sensação de formigamento nas mãos ou nos pés.

6. Confusão

Por causa da doença, pode-se sentir um verdadeiro estado de confusão mental e falta de concentração e controle da atenção. É um sinal que não deve ser subestimado.

7. Disfunção erétil

A disfunção erétil, também conhecida como impotência, está listada como um sintoma comum entre as pessoas que sofrem de diabetes.

8. Fadiga

Exaustão, cansaço e fadiga estão entre os primeiros sinais mais comuns de diabetes. Se a insulina não funciona como deveria, ou se não é de todo presente, a glicose não irá atingir as células do corpo, impedindo-as de receber o alimento e a energia necessária para o seu funcionamento.

9. Irritabilidade

Pacientes com diabetes tipo 2 podem sofrer de irritabilidade. Podem ocorrer alterações de humor e alterações comportamentais. Se a irritabilidade aparecer de repente e você tende a reagir mal, mesmo sem ter recebido uma provocação, você deve considerá-la como um sinal de diabetes.

10. Sede com frequência

O aparecimento de uma sensação frequente de sede está ligado aos sintomas anteriores e é um dos possíveis sintomas de diabete. Pode ser uma reação do corpo frente à falta de energia e aos níveis elevados de glicose no sangue.

A presença de um único sintoma geralmente não indica diabetes, mas, em caso de dúvida, é aconselhável submeter-se a testes específicos.

Sintomas de diabetes gestacional

Os sintomas da diabetes gestacional são os mesmos da diabetes tipo 2, e incluem: sede excessiva, boca seca, e aumento da vontade de urinar. Estes sintomas podem surgir em qualquer fase da gravidez e, por isso, o médico poderá solicitar a realização do teste de glicose sanguínea de 2 a 3 vezes durante a gestação para o controle da taxa de açúcar no sangue.

Se não bem controlada durante a gestação, a diabetes pode causar complicações como parto prematuro, pré-eclâmpsia e excesso de peso no bebê.

Outros tipos de diabetes

Esses tipos de diabetes são decorrentes de defeitos genéticos associados a outras doenças ou ao uso de medicamentos. Podem ser:

  • Diabetes por defeitos genéticos da função da célula beta
  • Por defeitos genéticos na ação da insulina
  • Diabetes por doenças do pâncreas exócrino (pancreatite, neoplasia, hemocromatose, fibrose cística etc.)
  • Diabetes por defeitos induzidos por drogas ou produtos químicos (diuréticos, corticoides, betabloqueadores, contraceptivos etc.).

 

Retinopatia Diabética Sintomas Tratamento

A retinopatia diabética é uma das principais causas de cegueira no mundo, assim como o glaucoma, entre outras doenças degenerativas da visão. Os especialistas do hospital enfatizam que, mesmo após cirurgias e tratamentos, a doença pode voltar mais agressiva, caso o diabético não adote hábitos saudáveis de vida e não controle seu níveis glicêmicos.

“A doença é silenciosa e o paciente não sente dor. Só consegue perceber quando está com dificuldades para enxergar e, em alguns casos, chega ao especialista quase cego.”, ressalta o oftalmologista André Rodrigues de Castro, do Hospital de Transplantes.

A retina é um tecido do olho responsável pela formação das imagens e objetos visualizados. O diabetes mal controlado pode causar alterações na retina com complicações que levam à cegueira temporária ou permanente. Quando o diabetes está descompensado, acontecem os edemas maculares, popularmente conhecidos como inchaço da retina.

O edema muitas vezes pode ser curado com o rígido controle do diabetes associado aos novos tratamentos à base de injeções intraoculares. O diabético precisa manter sua medicação em dia, além de uma rotina de exercícios físicos diários, horários regulares para alimentação (com orientação de nutricionista), eliminar excesso de doces, refrigerantes, frituras e gorduras de origem animal. É necessário também diminuir o sal, utilizar alimentos diet, controlar o peso e evitar cigarros e bebidas alcoólicas sempre.

O diagnóstico para a retinopatia diabética é realizado com exames oftalmológicos de fundo de olho chamado mapeamento da retina . Além disso, podem ser solicitados exames como tomografia de coerência ótica, além do exame angiofluoresceinografia da retina.

O tratamento consiste em injeções intraoculares de medicamentos, como anti-inflamatórios, agentes anti-VEGF (que agem atenuando o edema da retina), aplicações de laser e, nos casos mais graves, cirurgias (vitrectomia) podem ser necessárias. Os casos mais leves podem ser vistos uma vez por ano e os casos mais avançados precisam ser avaliados entre dois e três meses.

 

Diabetes é contagioso?

O diabetes não passa de pessoa para pessoa. O que acontece é que, em especial no tipo 1, há uma propensão genética para se ter a doença e não uma transmissão comum. Pode acontecer, por exemplo de a mãe ter diabetes e os filhos nascerem totalmente saudáveis.

O diabetes tipo 2 tem uma função multifatorial: é consequência de maus hábitos, como sedentarismo e obesidade, que também podem ser adotados pela família inteira - explicando porque pessoas próximas tendem a ter a doença conjuntamente, mas também tem propensão genética.

 

Insulina causa dependência?

A aplicação de insulina não promove qualquer tipo de dependência química ou psíquica. O hormônio é importante para permitir a entrada de glicose na célula, tornando-se fonte de energia. Não se trata de dependência química e sim de necessidade vital. O paciente com diabetes precisa da insulina para sobreviver, mas não é um viciado na substância.

 

Como Reverter os Sintomas da Diabetes?

A alimentação e diabetes estão interligados, porém a grande maioria dos diabéticos ainda não sabe como utilizar a alimentação da maneira correta para controlar o diabetes. Todavia, a chamada alimentação inteligente baseada em estudos com comprovação científica pode ajudar a estabilizar a doença e consequentemente o paciente diabético terá uma vida normal.

 

 

SE VOCÊ QUER SE LIVRAR DA DIABETES E EVITAR SUAS TEERÍVEIS COMPLICAÇÕES COMO: CEGUEIRA, FERIDAS QUE NÃO CICATRIZAM E AMPUTAÇÕES --> CONHEÇA ESTE MÉTODO AQUI QUE REVERTE SEU DIABETES EM ATÉ 30 DIAS <--